Brasil cobrado na OEA e ONU por crimes de homofobia e transfobia. ONU exige lei específica antidiscriminação por orientação sexual e identidade de gênero!

Imagem
 
Ontem foi divulgada a notícia de que a Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA (CIDH-OEA) cobrou do Brasil ações eficazes na apuração de crimes de ódio ocorridos em fins de junho contra 2 travestis –  um ocorrido em Curitiba, Paraná, e o outro em Bauru, interior de São Paulo. No primeiro, ainda não foi possível a identificação do corpo. No segundo, trata-se de Camila de Mink.
 
Em nota divulgada no dia seis, diz a CIDH:
A CIDH lembra que é obrigação do Estado investigar de ofício fatos dessa natureza e sancionar àqueles que resultarem responsáveis. A Comissão insta ao Estado a abrir linhas de investigação que tenham em consideração se este assassinato foi cometido em razão da identidade de gênero ou da orientação sexual da vítima.
A Comissão continua recebendo informações sobre assassinatos, torturas, detenções arbitrárias e outras formas de violência e preconceito contra lésbicas, gays e pessoas trans, bissexuais e intersex. Além disso, a Comissão observa que existem problemas nas investigações destes crimes, o que conduz, em parte, a que não se abram linhas de investigações que considerem se o delito foi cometido em razão da identidade de gênero ou orientação sexual das vítimas. A inefetividade da resposta estatal fomenta altos índices de impunidade, os quais, por sua vez, propiciam uma repetição crônica, submetendo vítimas e seus familiares a uma situação de desamparo.
A CIDH urge ao Estado a adotar ações para evitar e reagir a esses abusos aos direitos humanos e garantir que as pessoas LGTBI possam exercer efetivamente seu direito a una vida livre de discriminação e violência, incluindo a adoção de políticas e campanhas públicas, assim como as reformas necessárias para adequar as leis aos instrumentos interamericanos em matéria de direitos humanos.
ONU

17ª Reunião CDH, jul 2011
Já na 17ª reunião, realizada em julho de 2011, o Conselho de Direitos Humanos da ONU mostrou “grande preocupação” com a violência e a discriminação motivadas pela orientação sexual e identidade de gênero.  
 
Através da Resolução nº 17/19, emitida nessa reunião, o Conselho expressou formalmente essa preocupação. Também decidiu que continuaria a se ocupar dessa questão, reputada prioritária. 
 
Nessa mesma reunião, o CDH encomendou ao Alto Comissariado para os Direitos Humanos um estudo documentando leis, práticas discriminatórias eatos de violência motivadas em orientação sexual e identidade de gênero. Esse estudo devia tambem demonstrar de que modo a legislação internacional de direitos humanos pode ser usada para acabar com essa  modalidade violência eviolações de direitos humanos.   
 
O Brasil figurou entre os países que votou pela aprovação dessa Resolução. 

Esses trabalhos que vem sendo realizado pelo CDH se integram ao contexto da elaboração de um Programa de Ação para o acompanhamento e a implementação da Declaração de Viena.

 
19ª Reunião, nov 2011
Em 17 de novembro de 2011, durante a 19ª Reunião do CDH-ONU, o  Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos apresentou o seu Relatório, referente ao estudo determinado pela Resolução 17/19. 
 
Embora destacando que o Relatório traz resumo somente de algumas das violações e violências existentes, recolhidas por órgãos das Nações Unidas e organizações não-governamentais, o Alto Comissariado concluiu que o padrão que emerge de violência e da discriminação motivadas pela orientação sexual e identidade de gênero exige uma resposta. Resposta que seja capaz de garantir “o respeito universal a todos os direitos humanos e liberdadesfundamentais; para todos, sem distinção de qualquer natureza e de uma forma justa e igual”.  

Tendo reconhecido na 17ª reunião a gravidade da situação de violência e discriminação motivadas pela orientação sexual e na identidade de gênero, o Alto Comissariado manifestou-se agora no sentido de que “outra ação torna-se necessária agora, especialmente em nível nacional, para que os indivíduos sejam melhor protegidos contra tais violações e violências no futuro”.
 
Nesse sentido, o Alto Comissariado de Direitos Humanos das Nações Unidasrecomendou aos seus estados-membros que (recorde-se: isto se deu em 17/11/2011):

a) procedam imediatamente a investigações a respeito de todos os assassinatos noticiados e todos os fatos graves de violência motivada pela orientação sexual real ou percebida ou identidade de gênero; tenha eles ocorrido em ambiente público ou privado, praticados por agentes do estado ou não, com a devida apuração da/s autoria/s; e estabeleçam sistemas de registro e notificação desses atos. (Negritos de minha autoria)

b) adotem medidas para prevenção de tortura e outras formas de tratamento cruel, desumano ou degradante, motivadas pela orientação sexual (real ou presumida) e identidade de gênero; e para garantir a  investigação minuciosa de todos os fatos noticiados de tortura e maus-tratos; e para processar e punir os responsáveis. (Negritos de minha autoria)
 
e) PROMULGUEM LEIS ANTIDISCRIMINAÇÃO ABRANGENTE, INCLUINDO A  ORIENTAÇÃO SEXUAL E A IDENTIDADE DE GÊNERO ENTRE AS MOTIVADORAS PROIBIDAS; reconheçam a interseção entre todas as formas de discriminação; assegurem que o combate à discriminação em razão da orientação sexual e da identidade de gênero está incluído nas atribuições das instituições nacionais de direitos humanos. (Destaques de minha autoria)
 
f) Garantam que as pessoas possam exercer os seus direitos de liberdade de reunião, associação e expressão pacífica com segurança, sem discriminação em razão da orientação sexual e da identidade de gênero.
 
g) Implementem programas de formação e sensibilização para policiais, agentes penitenciários, guardas de fronteira, oficiais de imigração e profissionais encarregados de aplicação da lei, e apoiem campanhas informação para toda a sociedade visando combater a homofobia e transfobia na sociedade em geral, e específicas para as escolas.(Negritos de minha autoria)
 
h) Facilitem o processo de reconhecimento legal do gênero de identidade das pessoas transexuais, expedindo os documentos de identificação devidamente retificados, sem violação de outros direitos humanos.
 
Painel
Como noticiado aqui, em 7 de maio deste ano realizou-se o Painel determinado pela Resolução 17/19, do qual participaram Irina Bacci, representando a “sociedade civil” brasileira e a ministra Maria do Rosário, representando o governo. 
 
RPU
Posteriormente, em 25 de maio, foram divulgadas as 170 recomendações formuladas ao Brasil pelos estados-membros partícipes da Revisão Periódica Universal (que trata de monitorar o respeito aos Direitos Humanos pelas nações-parte). Dentre essas, a da Finlândia aborda especificamente a questão das violações e violências motivadas pela orientação sexual e pela identidade de gênero. A Finlândia também se pronunciou no sentido de que o Brasil assegure o casamento civil igualitário. 

Como se tem acompanhado, os níveis da violência homo e transfóbica tem se mantido em ascensão, inclusive contra pessoas heterossexuais, confundidas a partir de singelos atos de afeto. 

Recorde-se o caso dos gêmeos, em Camaçari, Bahia, no dia 24 de junho último. Dessa feita, ao menos o Presidente do Conselho Federal da OAB, Ophir Cavalcanti se sensibilizou e enviou ofícios  aos ministros da Justiça (José Eduardo Cardozo) e da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, SEDH (Maria do Rosário Nunes), solicitando que o governo federal acompanhe as investigações.

Disse Ophir a um jornal: “[…] Um crime como esse precisa de uma didática postura de correção por parte do Estado brasileiro, que não pode mais permitir esse tipo de preconceito e atentado à dignidade humana“. (Grifos de minha autoria)

A Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB, presidida por Jayme Asfora, de Pernambuco, solicitou que o governador Eduardo Campos, de PE, oficiasse ao seu colega, Jacques Wagner, da Bahia, exigindo apuração rigorosa e punição dos culpados. Ele também cobrou providências ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Em consequência, no dia 29 de junho, por ordem do ministro,  o secretário-executivo de Defesa Social, Alessandro Carvalho, seguiu para Salvador, com a missão de acompanhar as investigações.

A Presidenta Dilma Rousseff, porém, não fez qualquer declaração sobre o crime brutal. Tampouco sobre aquele que vitimou o menino de 15 anos em Volta Redonda, cujo corpo foi encontrado no Dia Mundial do Orgulho Homossexual (28 de junho) boiando no rio. O corpo apresentava marcas de tortura. Os olhos estavam furados e havia uma estaca introduzida em seu ânus. Aqui.

Nenhuma declaração igualmente se viu por parte do presidente do Senado, José Sarney. Ou mesmo do presidente da Comissão de Direitos Humanos do mesmo Senado onde dorme o PLC 122/06, resultante de um projeto de 2001. 

 
O Brasil tem até setembro para se pronunciar de irá implementar a recomendação da Finlândia. 

Sobre o cumprimento do item “e” do Relatório de 17/11/2011 do Alto Comissariado da ONU para Direitos Humanos – a promulgação de lei antidiscriminação baseada em orientação sexual e identidade de gênero – igualmente não se viu nenhuma declaração, seja do Executivo, seja do Legistativo, atrelados que estão aos blocos fundamentalistas e conservadores.

 Cabe aos setores interessados – no caso as pessoas LGBTs, assassinadas, agredidas, violentadas e humilhadas diariamente – se mobilizar para cobrar do governo brasileiro (executivo e legislativo) o compromisso de  implementar as recomendações da Finlândia e, sobretudo, dos itens “e”, “a”, “b” e “f” do Relatório de 17/11/2011. 

Se acaso as pessoas LGBTs se decidirem por permanecer utilizando-se das redes sociais exclusivamente para mensagens nos estilos auto-ajuda, humor, religião, bichinhos e críticas niilistas, não terão depois porque se queixar  sobre os baixos níveis de eficácia dos direitos humanos em seu país.

Fonte: [CLIQUE AQUI!]

Anúncios
Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Um fariseu na política?

 O termo bíblico “fariseu” era usado para um membro da seita judaica dos Fariseus existente na época de Cristo, acérrimos defensores da letra da lei moisaica e que se mantinham como um grupo à parte, não se misturando com os restantes judeus e afectando grande “piedade e santidade”. Seriam os verdadeiros hipócritas, os quais  julgavam-se “santos demais” não se misturando com os pecadores. Mas infelizmente esse “agente” doutrinário da hipocrisia não permaneceu no passado judaico como muitos pensam, mas subsistiu aos “tempos” e hoje encontram-se infiltrados nos cenários políticos e religiosos mudando apenas o “codinome”.

O Deputado Federal João Campos de Araújo – PSDB/GO, mesmo sendo evangélico, é alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal – TRF-1 (Seção Judiciária do Distrito Federal – processo 0031294-51.2004.4.01.3400) e está respondendo processo judicial – o que torna a sua imagem política perante todos os brasileiros suja e anticristã. Pois então! O mesmo deputado de atuação parlamentar questionável, lançou uma PEC 99/11 que dá poderes a associações religiosas de propor ações de constitucionalidade e inconstitucionalidade para decisões tomadas pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Segundo o site Eleições Hoje esta PEC “representa uma ameaça ao Estado Laico e, mais ainda, uma ameaça à democracia brasileira ao passo que dá poderes à associações (muitas de caráter extremamente fundamentalistas) de ditar o que é constitucional e inconstitucional no Brasil. A nossa Constituição protege o Estado Laico, pois sabe o que a religião (mais precisamente os líderes religiosos) já fizeram ao longo da humanidade em nome do poder. É clara a tentativa de alguns fundamentalistas de transformar o Brasil em um Estado Teocrata, suprimindo todo o direito das minorias, através de uma ditadura fascista. Mais do que isso, a tentativa de reprimir todo o pensamento divergente e de se intrometer em ações que somente o Estado deveria dar conta é quase uma tentativa de retorno à inquisição.”

Para entender melhor a questão, devemos ir à Constituição Federal e consultar quem são as instituições capacitadas a questionar junto ao STF a constitucionalidade ou inconstitucionalidade de algum dispositivo. Estas estão listadas no artigo 103 de nossa Carta Magna, que diz:

“Art. 103. Podem propor a ação direta de inconstitucionalidade e a ação declaratória de constitucionalidade:

I – o Presidente da República;

II – a Mesa do Senado Federal;

III – a Mesa da Câmara dos Deputados;

IV – a Mesa de Assembléia Legislativa ou da Câmara Legislativa do Distrito Federal;

V – o Governador de Estado ou do Distrito Federal;

VI – o Procurador-Geral da República;

VII – o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil;

VIII – partido político com representação no Congresso Nacional;

IX – confederação sindical ou entidade de classe de âmbito nacional.”

Fonte: Planalto

A PEC 99/11 traz outro tipo de entidade representativa. A Associação Religiosa é quando uma denominação ou grupo religioso tem reconhecimento perante a lei com caráter representativo e seus respectivos estatuto e ata de fundação registrados em cartório.  O Novo Código Civil confere personalidade jurídica às organizações religiosas (entre elas a Associação) e  estabelece, no §4º do artigo 44, que “são livres a criação, a organização, a estruturação interna e o funcionamento das organizações religiosas, sendo vedado ao poder público negar-lhes reconhecimento ou registro dos atos constitutivos necessários ao seu funcionamento” (LEI No 10.406, DE 10 DE JANEIRO DE 2002.). Logo, a associação religiosa possui um privilégio de se organizar sem que o Estado possa nega-lhe o reconhecimento de sua criação por qualquer motivo que seja, graças ao lobby evangélico em 2003 (A Reação dos Evangélicos ao Novo Código Civil).

E qual foi a motivação do deputado em relação a sua PEC? Ela surgiu quando as tentativas de João Campos e outros teocratas de questionar a decisão do STF a respeito da união homoafetiva não resultaram em nada. A via que utilizavam era por meio de projetos de decretos legislativos (PDL) e a Mesa da Câmara dos Deputados, por meio do Presidente da Casa, decidiu que a decisão do STF não poderia ser revista por PDL por não se tratar de competência do Legislativo.

Nesta segunda (04/06/12) a Comissão de Justiça e Cidadania, através do Deputado Bonifácio de Andrada (PSDB/MG), titular da Comissão de Justiça e cidadania e relator do projeto, deu parecer favorável a PEC. De acordo com ele “Há temas e questões que somente as lideranças religiosas podem focalizar tendo em vista as sensibilidades das mesmas para determinados assuntos que informam de maneira básica a prática do direito entre nós”. O deputado não vê nenhuma ofensa às cláusulas invioláveis do texto constitucional e diz que o projeto não ofende os direitos e garantias individuais.

O que nós – brasileiros – estamos presenciando no nosso país hoje é uma “guerra” movida por religiosos contra minorias (homossexuais) a qual está tomando uma proporção terrorista e ameaçadora ao Estado Laico. Se nós não fizermos algo para que estes religiosos voltem aos seus devidos lugares – que é a igreja – e continuem seus trabalhos de pregações restritamente ao âmbito espiritual, teremos um Brasil dominado por um regime teocrata que o conduzirá ao regresso da era inquisitória!

O Oráculo está de olhos abertos e enxerga além do alcance!

Publicado em Política!, Religião! | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Denúncias sobre a “bancada religiosa” na política:

Para aqueles que se gloriam em ter representantes religiosos fundamentalistas na política do nosso país, a bancada religiosa tem causado decepção tanto para os brasileiros como para o deus que eles professam – é o que revela o site “Católicas pelo direito de decidir“.

Se o Jesus bíblico descesse do seu trono de Glória e instaurasse uma “CPI celestial” no Congresso Nacional e outros estabelecimentos políticos do nosso Brasil, não ficaria um “justo” sequer; isso ao som de um coral de anjos entoando a famosa canção de Bezerra da Silva: “Se gritar pegar ladrão… Não fica um meu irmão…”  Todos voltariam para seus templos de onde nunca deveriam ter saído!

Confira processos em que integrantes da bancada religiosa figuram como réus:

Dados do Transparência Brasil

1) Da bancada evangélica, todos os deputados que a compõe respondem processos judiciais;

2) 95% da referida bancada estão entre os mais faltosos;

3) 87% da referida bancada estão entre os mais inexpressivos do DIAP;

4) Na última década não houve um só projeto de expressão, ou capaz de mudar a realidade do país, encabeçado por um parlamentar evangélico.

Assembleia de Deus

1 Hidekazu Takayama – PSC/PR

TRF-1 (Seção Judiciária do Distrito Federal) – Processo 0031294-51.2004.4.01.3400 – de Ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal. STF – Inquérito nº 2652/ 2007 – Inquérito apura crimes contra a ordem tributária, estelionato e peculato.

2 – Sabino Castelo Branco – PTB/AM

STF – Processo nº 538 – Réu em ação penal movida pelo Ministério Público Federal por peculato.

STF – Inquérito nº 2940 – É alvo de inquérito que apura crimes contra a ordem tributária. TSE –

Processo nº 504786.2010.604.0000 – É alvo de recurso contra expedição de diploma apresentado pelo Ministério Público Eleitoral por abuso de poder econômico e uso indevido de meio de comunicação social.

TSE – Processo nº 874.2011.604.0000 – É alvo de representação movida pelo MPE por captação ou gasto ilícito de recursos financeiros de campanha eleitoral.

TRE-AM – Processo nº 90095.2002.604.0000 – Teve reprovada prestação de contas referente às eleições de 2002.

TRE-AM – Processo nº 424843.2010.604.0000 – Teve reprovada prestação de contas referente às eleições de 2010.

TRE-AM – Processo nº 485034.2010.604.0000 – É alvo de representação movida pelo MPE.TRF-1 Seção Judiciária da Amazônia – Processo nº 0001172-68.2007.4.01.3200 – É alvo de ação de execução fiscal movida pela Fazenda Nacional.

TJ-AM Comarca de Manaus – Processo nº 0039972-21.2002.8.04.0001 – É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Estadual.

3 – Ronaldo Nogueira – PTB/RS

TCE-RS (processo 008255-02.00/ 08-2) – Irregularidades na gestão da Câmara de Carazinho.

TCE-RS (processo 001084-02.00/ 01-0) – Idem. TCE-RS (processo 010264-02.00/ 00-4) – Idem.

4 – João Campos de Araújo – PSDB/GO

TRF-1 (Seção Judiciária do Distrito Federal – processo 0031294-51.2004.4.01.3400 – É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal.

5 – Costa da Conceição Costa Ferreira – PSC/MA

TRF-1 (Seção Judiciária do Distrito Federal) – processo 0031294-51.2004.4.01.3400 – É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal.

É alvo de ações de execução fiscal movidas pelo município de São Luís:

TJ-MA Comarca de São Luís – Processo nº 7092-32.2007.8.10.0001.

TJ-MA Comarca de São Luís – Processo nº 1793-35.2011.8.10.0001

6 – Antônia Luciléia Cruz Ramos Câmara – PSC/AC

TRE-AC – processo 497/ 2002 – Teve reprovada a prestação de contas referente às eleições de 2002. É alvo de ações penais movidas pelo Ministério Público por crimes eleitorais (peculato/captação ilícita de votos ou corrupção eleitoral).

STF – processo 585. STF – Processo nº 587. TRE-AC – processo 177708/ 2010

– É alvo de inquéritos que apuram crimes eleitorais e contra a administração em geral:

STF – inquérito 3083, TRE-AC – Inquérito 245, STF – Inquérito nº 3133.

É alvo de ações de investigação judicial eleitoral por abuso de poder econômico:

TRE-AC – processo 142143/ 2010, TRE-AC – processo 178782/ 2010, TRE-AC – processo 142835/2010 . É alvo de representações movidas pelo MPE por captação ilícita de sufrágio e/ ou captação ou gasto ilícito de recursos financeiros de campanha eleitoral: TRE-AC – processo 180081/ 2010, TRE-AC – processo 194625/ 2010 e TRE-AC – processo 142058/ 2010

7 – Cleber Verde Cordeiro Mendes – PRB/MA

STF – processo 497/2008 – É alvo de ação penal movida pelo Ministério Público Federal por crimes praticados contra a administração em geral (inserção de dados falsos em sistema de informações).

TRE-MA – processo 603979.2010.610.0000 – É alvo de ação de investigação judicial movida pelo Ministério Público Eleitoral por uso de poder político e conduta vedada a agentes públicos.

8 – Nilton Baldino (Capixaba) – PTB/RO

STF – Processo nº 644 – Acusado de envolvimento com a máfia das ambulâncias, é réu em ação penal movida pelo Ministério Público Federal por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

TRF-1 Seção Judiciária do Distrito Federal – Processo nº 0031294-51.2004.4.01.3400 – É alvo de ação civil pública movida pelo MPF.

TRF-1 Subseção Judiciária de Ji-Paraná – Processo nº 0000432-26.2007.4.01.4101 – É alvo de ação de improbidade administrativa movida pelo MPF por envolvimento com a máfia das ambulâncias.

9 – Silas Câmara – PSC/AM

STF – inquérito 2005/2003 – É alvo de inquérito que apura peculato e improbidade administrativa.

STF – inquérito 3269 e STF – inquérito 3092 – É alvo de inquéritos que apuram crimes eleitorais.

TRF-1 Seção Judiciária da Amazônia – processo 0004121-02.2006.4.01.3200 – É alvo de ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Federal.

É alvo de representação e ações de investigação judicial movidas pelo Ministério Público Eleitoral por captação ilícita de sufrágio e abuso de poder econômico:

TRE-AC – processo 180081.2010.601.0000,

TRE-AC – processo 142835.2010.601.0000,

TRE-AC – processo 178782.2010.601.0000,

TRE-AM – processo 73203919.2005.604.0000

– O PTB teve reprovada a prestação de contas referente ao exercício financeiro de 2004, quando o parlamentar era ordenador de despesas do partido em nível estadual.

10 – José Vieira Lins (Zé Vieira) – PR/MA

É alvo de inquéritos que apuram crimes de responsabilidade, peculato e sonegação de contribuição previdenciária:

STF – inquérito 3051, STF – inquérito 3078, STF – inquérito 2945, STF – inquérito 2943, STF – Inquérito 3047.

É alvo de ações civis públicas, inclusive de improbidade administrativa, movidas pelo Ministério Público e pelo município de Bacabal:

TRF-1 Seção Judiciária do Maranhão – processo 0005980-37.2008.4.01.3700, TJ-MA Comarca de Bacabal – processo 378-16.2009.8.10.0024, TJ-MA Comarca de Bacabal – processo 1771-15.2005.8.10.0024, TJ-MA Comarca de Bacabal – processo 279-56.2003.8.10.0024.

É alvo de ações de execução movidas pela Fazenda Nacional — por exemplo: TRF-1 Subseção Judiciária de Bacabal – processo 0000629-69.2011.4.01.3703, TRF-1 Subseção Judiciária de Bacabal – processo 693-79.2011.4.01.3703, TRF-1 Subseção Judiciária de Bacabal – processo 0000908-55.2011.4.01.3703, TJ-MA Comarca de São Luís – Processo 6007-40.2009.8.10.0001.

Foi responsabilizado por irregularidades em convênios e aplicação de recursos e teve contas reprovadas: TCU – Acórdão 5659/ 2010, TCU – Acórdão 3577/2009, TCU – Acórdão 3282/2010, TCU – Acórdão 2679/2010, TCU – Acórdão 749/2010, TCU – Acórdão 1918/ 2008 (teve o nome incluído no TCU – Cadastro de responsáveis com contas julgadas irregulares). TCU – Acórdão 801/ 2008 (teve o nome incluído no TCU – Cadastro de responsáveis com contas julgadas irregulares). TCE-MA – processo 2600/1999 e TCE-MA – processo 3276/2005.

11 – Marcelo Theodoro de Aguiar – PSC/SP

TRE-SP – Processo 1077244.2010.626.0000 – Teve reprovada prestação de contas referente às eleições de 2010.

Igreja Presbiteriana

1 – Leonardo Lemos Barros Quintão – PMDB/MG

STF – Inquérito nº 2792 – É alvo de inquérito que apura crimes eleitorais.

TJ-MG Comarca de Belo Horizonte – Processo nº 5034047-88.2009.8.13.0024

– É alvo de ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Estadual.


2 – Edmar de Souza Arruda – PSC/PR

STF – inquérito 3307 – É alvo de inquérito que apura crimes contra o meio ambiente e o patrimônio genético.


3 – Edson Edinho Coelho Araújo (Edinho Araújo) – PMDB/SP

STF – Inquérito nº 3137 – É alvo de inquérito que apura crimes previstos na lei de licitações.

TJ-SP Comarca de São José do Rio Preto – Processo 576.01.2009.043791-5 – É alvo de ação de execução fiscal movida pela Fazenda estadual. É alvo de ações de improbidade administrativa movidas pelo Ministério Público Estadual: TJ-SP (segunda instância) – processo 9035424-43.2006.8.26.0000, TJ-SP (Comarca de São José do Rio Preto) – Processo nº 576.01.2010.062759-8. O TCE-SP julgou irregulares processos licitatórios e contratos firmados pela prefeitura de São José do Rio Preto: TCE-SP – processo 2832/008/04, TCE-SP – processo 313/008/02, TCE-SP – processo 2432/008/07


4 – Benedita Souza da Silva Sampaio – PT/RJ

TRF-1 Seção Judiciária do Distrito Federal – Processo 0031294-51.2004.4.01.3400 – É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal.

É alvo de ações de improbidade administrativa: TJ-RJ (Comarca do Rio de Janeiro) – processo 0040421-83.2007.8.19.0001, TJ-RJ (Comarca do Rio de Janeiro) – processo 0050419-80.2004.8.19.0001 e TJ-RJ (Comarca do Rio de Janeiro) – processo 0372416-70.2009.8.19.0001.


5 – Anthony William Garotinho Matheus De Oliveira (Anthony Garotinho) – PR/RJ

É alvo de inquéritos que apuram crimes eleitorais:

STF – Inquérito 2601/2007,

STF – inquérito 2704/2008,

TRF-2 (Seção Judiciária do Rio de Janeiro – Processo nº 2008.51.01.815397-2

– É réu em ação penal referente à máfia dos caça-níqueis e movida pelo Ministério Público Federal por lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, corrupção e crimes contra a administração pública. Chegou a ser condenado a dois anos meio de prisão. A pena foi convertida em prestação de serviços e suspensão de direitos.

É alvo de ações de improbidade administrativa:

TJ-RJ Comarca de Nova Iguaçu – processo 0026769-53.2005.8.19.0038,

TJ-RJ Comarca de São Fidelis – processo º 0000249-07.2011.8.19.0051,

TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0050419-80.2004.8.19.0001,

TJ-RJ Comarca de Campos dos Goytacazes – processo 0011729-64.2009.8.19.0014,

TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0040380-19.2007.8.19.0001,

TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0040412-24.2007.8.19.0001, TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0039456-08.2007.8.19.0001,

TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0064717-67.2010.8.19.0001,

TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0183480-95.2008.8.19.0001,

TRE-RJ – processo 764689.2008.619.3802

– Em ação judicial eleitoral, foi condenado por abuso de poder econômico e uso indevido de veículo de comunicação social. A Justiça decretou inelegibilidade.

Igreja Universal do Reino de Deus

1 – José Heleno da Silva – PRB/SE

É alvo de ações de improbidade administrativa movidas pelo Ministério Público Federal:

TRF-5 Seção Judiciária de Sergipe – processo 0005364-36.2010.4.05.8500,

TRF-5 Seção Judiciária de Sergipe – processo 0005511-67.2007.4.05.8500 (Acusado de envolvimento com a máfia das ambulâncias),

TRF-1 Seção Judiciária de Mato Grosso – processo 0015233-58.2008.4.01.3600

– É alvo de medidas investigatórias referentes à máfia das ambulâncias e conduzidas pelo Ministério Público Federal.

O TRE reprovou as prestações de contas do PL referentes aos exercícios financeiros de 2003 e de 2005, quando o parlamentar era dirigente do partido em nível regional:

TRE-SE – processo 34792.2004.625.0000,

TRE-SE – processo 438664.2006.625.0000


2 – Vitor Paulo Araújo dos Santos – PRB/RJ

STF – processo 592 – É réu em ação penal movida pelo Ministério Público por crimes eleitorais.


3 – Antonio Carlos Martins de Bulhões – PRB/SP

STF – inquérito 2930/ 2010 – É alvo de inquérito que apura peculato.

TRF-3 Seção Judiciária de São Paulo – Processo 0044601-82.2002.4.03.6182 – É alvo de ação de execução fiscal movida pela Fazenda Nacional.

TRF-3 Seção Judiciária de São Paulo – Inquérito 0005062-78.2003.4.03.6181 – É alvo de inquérito que apura apropriação indébita e crimes contra o patrimônio.


4 – Jhonatan Pereira de Jesus – PRB/RR

TRE-RR – processo 229176.2010.623.0000 – Teve reprovada a prestação de contas referente às eleições de 2010.

Igreja Do Evangelho Quadrangular

1 – Jefferson Alves de Campos – PSB/SP

TRF-1 Seção Judiciária do Distrito Federal – processo 0031294-51.2004.4.01.3400 – É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal.

É alvo de ações de improbidade administrativa movidas pelo MPF por envolvimento com a máfia das ambulâncias:

TRF-3 Seção Judiciária de São Paulo – processo 0004928-22.2011.4.03.6100, TRF-3 Subseção Judiciária de Santos – processo 0000249-06.2007.4.03.6104


2 – Mário de Oliveira – PSC/MG

TRE-MG – Processo 60069.2011.613.0000 – É alvo de inquérito que apura crime eleitoral.

STF – inquérito 2727 – É alvo de inquérito que apura crimes de responsabilidade, contra a ordem tributária e previstos na lei de licitações, além de formação de quadrilha, falsidade ideológica, estelionato e lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores.


3 – Josué Bengtson – PTB/PA

TRF-1 Seção Judiciária do Pará – rocesso 3733-02.2007.4.01.3900 – É alvo de ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Federal.

TRF-1 Seção Judiciária de Mato Grosso – processo 0004032-69.2008.4.01.3600 – Acusado de envolvimento com a máfia das ambulâncias, é alvo de medidas investigatórias conduzidas pelo MPF por crimes previstos na lei de licitações.

Igreja Internacional da Graça

1- Rodrigo Moreira Ladeira Grilo – PSL/MG


2 – Jorge Tadeu Mudalen – DEM/SP

TRF-1 Seção Judiciária do Distrito Federal – Processo 0031294-51.2004.4.01.3400 – É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal.

Igreja Mundial do Poder de Deus


1 – José Olímpio Silveira Moraes (missionário José Olímpio) – PP/SP

TJ-SP Comarca de São Paulo – Processo 0424086-16.1997.8.26.0053 – É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Estadual.

TJ-SP Comarca de Itu – processo 286.01.2009.514728-4 – É alvo de ação de execução fiscal movida pelo município de Itu.


2 – Francisco Floriano de Souza Silva – PR/RJ

TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0139394-68.2010.8.19.0001 – É réu em ação penal movida pelo Ministério Público Estadual por lesão corporal decorrente de violência doméstica.

Igreja Metodista


1 – Walney Da Rocha Carvalho – PTB/RJ

STF – Processo 627 – É alvo de ação penal movida pelo Ministério Público Federal por corrupção passiva.

TRE-RJ – Processo nº 197118.2002.619.0000 – Teve reprovada prestação de contas referente às eleições de 2002.

É alvo de ações de execução fiscal movidas pelo município de Nova Iguaçu e pela Fazenda Nacional — por exemplo: TRF-2 Seção Judiciária do Rio de Janeiro – processo 0000562-61.2010.4.02.5110, TJ-RJ Comarca de Nova Iguaçu – processo 0112599-45.2009.8.19.0038, TJ-RJ Comarca de Nova Iguaçu – processo 0083231-88.2009.8.19.0038


2 – Áureo Lidio Moreira Ribeiro – PRTB/RJ

É alvo de ações de execução fiscal movidas pela Fazenda Nacional e pelo município de Duque de Caxias:

TRF-2 Seção Judiciária do Rio de Janeiro – processo 0000153-61.2005.4.02.5110,

TJ-RJ Comarca de Duque de Caxias – Processo nº 0005413-58.2002.8.19.0021.

Igreja Nova Vida


1 – Washington Reis de Oliveira – PMDB/RJ

STF – processo 618 – É alvo de ação penal movida pelo Ministério Público Federal por crimes contra o meio ambiente e o patrimônio genético e formação de quadrilha.

STF – inquérito 3192 – É alvo de inquérito que apura crimes eleitorais. É alvo de ações civis públicas, inclusive de improbidade administrativa, movidas pelo Ministério Público:

TRF-2 Seção Judiciária do Rio de Janeiro – Processo 0007523-23.2007.4.02.5110, TRF-2 Seção Judiciária do Rio de Janeiro – processo 0008324-65.2009.4.02.5110, TRF-2 Seção Judiciária do Rio de Janeiro – Processo 0003813-92.2007.4.02.5110 (Foi condenado por improbidade administrativa, pois não houve divulgação de recursos recebidos pela prefeitura de Duque de Caxias. A Justiça determinou a suspensão dos direitos políticos, a proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios/ incentivos fiscais ou creditícios e o pagamento de multa).

É alvo de ações de execução fiscal movidas pela Fazenda Nacional e pelo município de Duque de Caxias — por exemplo:TRF-2 Seção Judiciária do Rio de Janeiro – processo 0004113-83.2009.4.02.5110, TRF-2 Seção Judiciária do Rio de Janeiro – processo 0004857-78.2009.4.02.5110, TJ-RJ Comarca de Duque de Caxias – processo 0223580-32.2008.8.19.0021, TJ-RJ Comarca de Duque de Caxias – processo 0223582-02.2008.8.19.0021, TRE-RJ – processo 386718.2010.619.0000

– É alvo de ação de investigação judicial movida pelo Ministério Público Eleitoral por abuso de poder econômico. TRE-RJ – processo 772.2011.619.0000

– É alvo de representação movida pelo MPE por captação ou gasto ilícito de recursos financeiros de campanha eleitoral. TRE-RJ – Processo 674343.2010.619.0000

– É alvo de representação movida pelo MPE por conduta vedada a agente público. TCE-RJ detectou irregularidades e emitiu pareceres contrários à aprovação das contas referentes à administração financeira da prefeitura de Duque de Caxias: TCE-RJ – Processo 203.163-8/10. TCE-RJ – processo 206.291.7/09

Igreja Cristã Evangélica


1 – Iris de Araújo Resende Machado – PMDB/GO

TRE-GO – Processo nº 999423170.2006.609.0000 – Teve rejeitada prestação de contas referente às eleições de 2006.

Congregação Cristã no Brasil


1 – Bruna Dias Furlan – PSDB/SP

É alvo de representações movidas pelo Ministério Público Eleitoral por conduta vedada a agentes públicos: TRE-SP – processo 15170.2010.626.0199, TRE-SP – processo 1949115.2010.626.0000

Igreja Sara Nossa Terra


1 – Eduardo Cosentino da Cunha – PMDB/RJ

STF – inquérito 2984/ 2010 – É alvo de inquérito que apura uso de documento falso. STF – inquérito 3056

– É alvo de inquérito que apura crimes contra a ordem tributária. TRF-1 Seção Judiciária do Distrito Federal – processo 0031294-51.2004.4.01.3400

– É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal. TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0026321-60.2006.8.19.0001

– É alvo de ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Estadual. TRE-RJ – processo 59664.2011.619.0000

– Alvo de representação movida pelo Ministério Público Eleitoral por captação ilícita de sufrágio. TRE-RJ – processo 9488.2010.619.0153

– Alvo de ação de investigação judicial eleitoral movida pelo MPE por abuso de poder econômico. TSE – processo 707/2007

– Alvo de recurso contra expedição de diploma apresentado pelo MPE por captação ilícita de sufrágio.



Leia em Pdf:

Bancada religiosa: a mais ausente, inexpressiva e processada (Blog Luis Nanssif – 28/05/2012)

Fonte: Agência Patrícia Galvão


Publicado em Denúncia! | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Homossexuais e excelentes pais!

Filhos adultos que têm uma família considerada “não convencional” contam como seus pais homossexuais deram-lhes estabilidade.

Enquanto o casamento gay continua no centro das atenções, após a declaração do presidente Barack Obama de que pessoalmente apóia os direitos dos casais do mesmo sexo a casarem-se num país em que vive uma realidade que vai muito além da controvérsia: 2 milhões de crianças estão sendo criadas em lares com pais gays ou casais do mesmo sexo. Muitos outros são adultos e têm crescido em famílias com características semelhantes. Uma coisa são as leis e outra coisa é a vida real. Enquanto dizem que as leis da nação estão sendo mudadas, a vida continua, e a realidade é que em todas as partes do país é possível encontrar famílias com filhos – adotados ou naturais – com uma mãe ou um pai gay ou um casal do mesmo sexo. Maurice Xesenia Lorenzana, de 20 anos, se interessa pouco pela controvérsia, já que não vê problema  com essas famílias. “Para uma criança não importa se um pai é gay ou não, mas se ele pode dar amor e apoio. Estes são os fatores mais importantes”, diz a moça.”Quando as pessoas vêem como meu pai é e como me criou, ficam quietas, não encontrando nada a criticar sobre isso. Ele foi e é um grande pai.”Para Xesenia, Miguel tem sido o melhor pai do mundo, pois mesmo não sendo seu pai biológico,  por muitos anos tem sido o único que se preocupa com seu bem-estar. “Sempre foi meu pai… é como eu sempre o chamo”, diz Xesenia sentada na sala do apartamento que divide com uma colega da USC, onde estudou seu segundo ano. “Aos 11 anos ele obteve a minha guarda e eu quis viver com ele…  Foi melhor para todos. A partir daí perdi contato com minha mãe.”Michael Lorenzana  adotou Xesenia, a filha de uma mulher que tinha uma estreita amizade quando o pai biológico assumiu a sua paternidade. Ao longo dos anos, a relação da criança com sua mãe tornou-se difícil e abusiva, e ela decidiu morar com ele que considerava seu único pai. Durante vários anos, Xesenia viveu com seu pai e seu ex-companheiro Michael  Fernando, mais conhecido pela família como “Baby”. “Baby foi meu padrinho de primeira comunhão. Com ele e meu pai tivemos uma vida muito feliz. Meu pai é um grande homem de família, sempre gostou de crianças, sempre apoiou  e cuidou da educação dos filhos de seus irmãos e irmãs. Quando papai e Fernando se separaram, ele teve um outro companheiro que é o atual, também o recebi de braços abertos “, diz a menina. Xesenia não é lésbica, embora sempre perguntem isso quando sabem que o seu pai é gay. “Embora eu não seja, isso não me parece ser ruim”, diz ela.Um dos argumentos dos que se opõem a gays terem filhos ou adotá-los é que eles podem influenciar a sexualidade dos filhos. Nenhum estudo confirma isso.

Atualmente, a menina segue afastada de sua mãe, sem conhecer seu pai biológico e considerando Michael como seu único pai. Ao ouvir sobre a controvérsia em torno do casamento gay e pensar sobre sua própria vida explica que “a identidade sexual de meu pai nunca foi relevante. Nem tampouco afetou o modo como eu cresci. Como pai sempre me apoiou, castigou-me quando era necessário para garantir que eu fosse uma boa menina e se saísse bem na escola. Durante meu desenvolvimento falávamos dos problemas enfrentados pela comunidade gay como HIV, etc. Eu acho que minha geração é muito mais preparada para ver isso, naturalmente, que as gerações anteriores”, diz ela.Pesquisas apoiam a alegação da menina. A percepção sobre os direitos que devem ter ou não os gays como o casamento, é mais positiva entre as gerações mais jovens. Segundo uma pesquisa do Pew Research Center em 2010, a geração do “Millennium” (os nascidos após 1980) apoia o casamento gay por uma margem de 53% para 39%. Os da Geração X (entre 1965 e 1980), 48% para 43%. Dos chamados “baby boomers” nascidos entre 1945 e 1964, apenas 38% apóiam essa união . Rosa Galluccio Ortiz, 29 anos, tem agora uma grande família composta por pais, avós, irmãos, marido e três filhas.Ela no entanto, passou grande parte de sua infância num “grupo de casas” depois de ser abandonada por sua mãe biológica na casa de sua avó e depois ser objeto de abuso. “Eu passei por 6 ou 7 casas diferentes entre 11 e 16 anos”, diz Rosa.Sua pequena irmã Madison estava na mesma situação até ser adotada por um casal gay de Nova Jersey, Jon e Galluccio Michael. Eventualmente o casal Galluccio tiveram conhecimento da existência de Rosa e de seu interesse em manter contato com sua irmã e a convidaram para visitar-lhe.Inicialmente, Rosa ficou em choque por serem um casal masculino. “Você está brincando? Eu era contra, eu não sabia nada, me senti mal. Mas então eu conheci e me apaixonei por eles imediatamente, nós nos tratávamos como se nos conhecêssemos há muito tempo. Eu tinha 14 anos quando os conheci e aos 16 mudei-me com eles. “O casal Galluccio tinha sido companheiros por anos e na década de noventa, quando ainda não era tão comum, decidiu tornar-se pais adotivos de um bebê prematuro soropositivo, com dependência  em drogas herdado por sua mãe ao nascer. Esse bebê, Adam, levou o casal Galluccio a uma luta legal por ele. E isso tornou Nova Jersey o primeiro estado no país a permitir a adoção por casais gays.Rosa fala com admiração de seus pais e da família que pôde ter assim que os conheceu. Não só pôde ficar com Madison, que é a sua meia-irmã biológica, como teve uma estrutura famíliar normal.”Eu tive o meu primeiro quarto. Eu tive amor, castigos,apoio  e uma família”, diz Rosa, que então lhes deu três netos. “Eles me deram o que ninguém na minha vida me deu”, disse. As Fotos mostram uma família feliz, que gosta muito de festas, e muito ligada uns aos outros. “Eu sempre disse que eu tenho o melhor dos dois mundos, eu sou porto-riquenha e um poucoo italiana”, brinca Rosa, que com seu marido José tem três filhas: Leila, Joselyn e Maryanna. Apesar do aparente final feliz, as coisas ainda não são fáceis numa sociedade que, mesmo se você começar a aceitar a realidade de casais homossexuais e o seu direito ao casamento, você ainda tem dúvidas sobre sua capacidade de ser bons pais e mães. “Minhas filhas ainda hoje ouvem comentários e devem defender seus avós de calúnia”, diz Rosa.”Eu mesma tenho de vez em quando essas experiências, como recentemente com uma colega de trabalho que me disse que as relações homossexuais pareciam nojentas. Minha resposta foi que meus pais são seres humanos com os mesmos direitos que nós. Depois ela não falou nunca mais comigo, o que me deixou mal pois ela  era alguém que eu falava todos os dias”, diz Rosa. “Mas sempre haverá alguém que vai comentar alguma coisa, porém o que importa  é que somos uma família.”

Fonte: [Clique aqui!]

Enquanto isso… Num país dominado por fundamentalistas:

Publicado em Inclusão Social | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Não critiques para não seres criticado!

 Para os bayeuxense que estão acompanhando a novela da Rede Globo “Avenida Brasil”, uma personagem está dando o que falar no meio evangélico. A Dolores – conhecida também como Soninha Catatau –  vivida pela atriz Paula Burlamaqui, tirou a roupa no escritório do ex marido Diógenes, interpretado por Otávio Augusto, com o qual não tinha qualquer relacionamento, para dizer que não estaria mais em pecado. A cena considerada por muitos cristãos na internet como surreal e absurda foi exibida no horário nobre da TV brasileira no capítulo desta sexta-feira, primeiro de junho de 2012. Confira  a cena:

Imediatamente começaram as campanhas evangélicas de “perseguição” a Rede Globo de televisão. Líderes e políticos de destaques no meio evangélico a exemplo da futura ex-psicóloga cristã Marisa Lobo – que também se denomina “pastora” – logo postaram em seus twitters  incitando a revolta dos fiéis seguidores evangélicos a reagirem e enviarem e-mails de protestos à Rede Globo.

Para esses que adoram criticar homossexuais em suas pregações, a cena de Dolores tirando a roupa para o ex-marido e usando a frase: “tá amarrado em nome de Jesus”, a novela está ridicularizando a mulher cristã evangélica. Foi o que afirmou a Marisa Lobo em sua Time Line. Porém, atentem para a contradição em que esses líderes evangélicos caem quando criticam comportamentos de outras pessoas e não aceitam críticas aos seus:

Chamo a atenção do leitor para a descrição na página do twitter do senhor Josué Gomes, o qual afirmou ser o “melhor” crítico de gays:

Confira o termo usado pelo “pastor” ao referir-se aos homossexuais:

Não quero deixar subentendido aqui que religiosos de qualquer seguimento devem ser criticados, mas também não concordamos com o movimento teocrático que está sendo implantado em nosso país através destes políticos da bancada evangélica em que só gays devem ser criticados, julgados e condenados a um inferno.

Isto nos faz lembrar de uma antigo ditado que nossos pais e avós já conheciam: “Faça o que eu mando, mas não faça o que eu faço!”

O Oráculo de Bayeux está de olhos abertos e enxerga além do alcance!

Para saber mais sobre críticas de religiosos aos gays: [Clique aqui!]

Publicado em Religião! | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Denúncia em nome dos bayeuxenses!

Muito conhecida por suas belezas naturais, Bayeux que fica localizada no subúrbio de João Pessoa – de mãos dadas com a capital – garante aos visitantes uma ótima opção de lazer; descanso; ecoturismo; turismo religioso e empresarial; gastronomia; e esportes de aventura como  trilhas e 4×4… Ôps! Me empolguei!!! Este seria o sonho de todos os bayeuxenses, porém a atual situação em que a cidade se encontra tem nos levado a um verdadeiro pesadelo de obras inacabadas.

A maioria das cidades possui locais que servem de cartão postal para o município. Garanhuns com seu relógio de flores, o Rio de Janeiro com seu Cristo Redentor, Caruaru com o Alto do Moura, Salvador com o Elevador Lacerda; mas Bayeux… Confira as imagens abaixo:

Vista de frente a “praça do morcego” – Alto da Boa Vista – apelido dado à praça devido a uma reforma ridícula feita pela prefeitura onde colocaram um monumento parecido com um morcego no centro!

À direita deveria ser a outra “mão” da pista onde veículos teriam acesso (subindo) ao Aeroporto Castro Pinto.

Perceba os “enfeites” permanentes na lateral da barreira. Servem para todas as festas do ano como: Natal, São João, Reveillon, etc.

São estas imagens marcantes que um turista vê quando desembarca no Aeroporto Castro Pinto em Bayeux. Marcantes mesmo, não? Chegamos até a sentir orgulho da nossa cidade com estes verdadeiros “pontos” dignos de cartões postais.

Mas não pense o leitor que acabou, não!!! Temos mais belezas naturais da cidade de Bayeux para mostrar. E se depois quiser conhecê-la mais a fundo, qualquer bayeuxense terá o orgulho e prazer de mostrar lugares inesquecíveis, a exemplo dos que segue nas fotos abaixo:

Cruzamento abaixo do Viaduto que dá acesso ao Aeroporto Castro Pinto!

Há ainda outros inúmeros atrativos. Para maiores informações, entre em contato com a prefeitura da cidade através do site http://www.bayeux.pb.gov.br/ e marque um horário com o secretário de infra-estrutura o qual terá imensa alegria em mostrar-lhe as “eternas belezas naturais” da nossa cidade!

O Oráculo de Bayeux está de olhos abertos e enxerga além do alcance!

Publicado em Denúncia! | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Cuidado com o dia 2 de junho!

Atenção, bayeuxenses! No dia 02 de Junho será o dia da Evangelização Global!!  Neste dia os crentes do mundo inteiro vão evangelizar qualquer um que passar na sua frente, seja na porta de casa, nas ruas, no cabeleireiro, no supermercado… Em todos os lugares! Será uma colheita histórica – afirmaram os evangélicos! Vão “pregar” para muitas pessoas que, cá entre nós, eles consideram mundanas como: prostitutas, homossexuais, idólatras, fornicadores, promíscuos, pessoas de outras religiões… Enfim, todos aqueles que eles julgam carentes da “palavra” de Deus.
Evidente que por trás de um movimento como este existe uma “intensão”: ganhar seguidores para suas igrejas!
Abram os olhos, povo de Bayeux! Não vamos confundir mensagem bíblica com imposições religiosas de homens que querem implantar sorrateiramente um regime teocrático a nossa nação!
Perceba que por trás de um simples versículo como: “Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado” [Mc 16.16] – existe uma imposição e ameaça! Quem quer ser condenado a um inferno? Que eu saiba, ninguém! Então você se vê sujeito a aceitar a mensagem não por livre e espontânea vontade e sim por medo!
Confira no vídeo abaixo a divulgação do “grande evento”:
O Oráculo de Bayeux está de olhos abertos e enxerga além do alcance!
Para saber mais sobre Cruzadas Evangélicas [Clique aqui!]
Publicado em Religião! | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário